Meditação e o sistema nervoso autónomo

O sistema nervoso, o qual é parte de um subtil e sofisticado mecanismo de controlo, é dividido em três componentes: o Sistema Nervoso Central, o Sistema Nervoso Periférico e o Sistema Nervoso Autónomo. Estes sistemas controlam a nossa acção e percepção do universo, através dos sentidos, e o sistema autónomo também rege o funcionamento automático do nosso corpo, controlando as indispensáveis tarefas não conscientes, tais como, por exemplo, o batimento cardíaco.

O sistema nervoso autónomo
Sistema nervoso autónomo (também chamado sistema neurovegetativo ou sistema nervoso visceral) é a parte do sistema nervoso que controla a vida vegetativa, ou seja, controla funções como a respiração, circulação do sangue, batimento cardíaco, temperatura corporal e digestão, entre muitas outras funções.

O desequilíbrio crónico do sistema nervoso autónomo sob a forma do aumento do tónus simpático e/ou da diminuição do tónus parassimpático é um poderoso factor de risco para a morbilidade e mortalidade cardiovascular [2] e [3]. A activação simpática cardiovascular aumenta a carga de trabalho e contribuem para a disfunção endotelial, espasmo coronário, hipertrofia ventricular esquerda, enfarte do miocárdio, arritmias e a morte súbita [3] . Diversos factores afectam negativamente o equilíbrio do sistema nervoso autónomo, incluindo resistência à insulina e síndrome metabólica, medicamentos simpaticomiméticos ou certas drogas e agentes psicossociais geradores de stresse agudo e crónico estão associadas ao aumento do risco de eventos cardiovasculares. Por outro lado, as terapias que oferecem um equilíbrio autónomo mais favorável, como o exercício físico, beta-bloqueadores e inibidores da enzima conversora da angiotensina podem reduzir a morbidade e mortalidade cardiovascular [3]. Descrito como um estado de hipometabolismo vigilante [4], as práticas de meditação podem agudamente exercer influência positiva e significativa sobre o tónus autónomo com activação parassimpática [5]. A prática regular da meditação pode influenciar favoravelmente o equilíbrio autónomo [6].

Variabilidade da frequência cardíaca e reflexos autónomos
A variabilidade da frequência cardíaca, uma medida da variação da frequência cardíaca instantânea ao longo do tempo, pode fornecer uma janela para o estudo do funcionamento do sistema nervoso autónomo e equilíbrio autónomo. Uma baixa variabilidade da frequência cardíaca tem sido associada com o aumento do risco de eventos cardiovasculares e mortalidade, e também tem sido associado a um mau prognóstico na insuficiência cardíaca e pós infarte do miocárdio [7], [8], [9], [10] e [11]. O aumento da variabilidade da frequência cardíaca aparece como cardioprotector na maioria, mas não em todos os grupos (por exemplo, aqueles com disfunção do nó sinusal), como demonstrado no estudo Rotterdam [12].

Três sub-bandas de variabilidade cardíaca de interesse particular incluem: oscilações de alta frequência (0,15-0,4 Hz), oscilações de baixa frequência (0,04-0,15 Hz) e oscilações de baixa frequência (0,3-0,04 Hz) [13]. Outra variável a ter em consideração é a arritmia sinusal respiratória (RSA). A RSA é um fenómeno fisiológico normal, durante o qual a frequência cardíaca aumenta com a inspiração e diminui com a expiração.

A respiração lenta, na freqüência de 0.1 Hz (seis ciclos respiratórios por minuto, um ciclo a cada 10 segundos), mostrou-se efectiva para aumentar a oxigenação sanguínea, a tolerância ao exercício e  a sensibilidade do barorreflexo [14] [15] , [16], [17], [18] e [19]. Esta é a mesma fisiologia que ocorre durante o treino de biofeedback para aumentar a variabilidade da frequência cardíaca [20].

Foi demonstrado que durante a recitação da Avé Maria em Latim e durante a recitação de um mantra de Yoga os praticantes diminuem espontaneamente sua taxa respiratória para 6 respirações por minuto, o que aumenta a variabilidade da frequência cardíaca e a amplitude das ondas de Mayer e até mesmo obteve-se variações rítmicas no fluxo sanguíneo cerebral.

Um dos benefícios da meditação é a redução da activação do sistema nervoso simpático e o aumento da actividade do sistema nervoso parassimpático. A meditação pode ajudar a prevenir e a tratar muitos sintomas negativos, desligando a resposta automática ao stresse.



Referências

[1] K. Rubia. The neurobiology of meditation and its clinical effectiveness in psychiatric disorders
Biol Psychol, 82 (1) (Sep. 2009), pp. 1–11.

[2] S. Emani, P.F. Binkley. Mind–body medicine in chronic heart failure: a translational science challenge
Circ Heart Fail, 3 (6) (Nov. 1 2010), pp. 715–725.

[3] B.M. Curtis, J.H. O'Keefe Jr. Autonomic tone as a cardiovascular risk factor: the dangers of chronic fight or flight Mayo Clin Proc, 77 (1) (Jan. 2002), pp. 45–54.

[4] R. Jevning, R.K. Wallace, M. Beidebach. The physiology of meditation: a review. A wakeful hypometabolic integrated response Neurosci Biobehav Rev, 16 (3) (Fall 1992), pp. 415–424.

[5] J.D. Young, E. Taylor. Meditation as a voluntary hypometabolic state of biological estivation News Physiol Sci, 13 (Jun. 1998), pp. 149–153.

[6] R. Sudsuang, V. Chentanez, K. Veluvan. Effect of Buddhist meditation on serum cortisol and total protein levels, blood pressure, pulse rate, lung volume and reaction time Physiol Behav, 50 (3) (Sep. 1991), pp. 543–548.

[7] H. Tsuji, M.G. Larson, F.J. Venditti Jr. Impact of reduced heart rate variability on risk for cardiac events. The Framingham Heart Study Circulation, 94 (11) (Dec. 1 1996), pp. 2850–2855.

[8] J.M. Dekker, R.S. Crow, A.R. Folsom et al. Low heart rate variability in a 2-minute rhythm strip predicts risk of coronary heart disease and mortality from several causes: the ARIC study. Atherosclerosis Risk In Communities Circulation, 102 (11) (Sep 12 2000), pp. 1239–1244.

[9] J. Nolan, P.D. Batin, R. Andrews et al. Prospective study of heart rate variability and mortality in chronic heart failure: results of the United Kingdom heart failure evaluation and assessment of risk trial (UK-heart)
Circulation, 98 (15) (Oct 13 1998), pp. 1510–1516.

[10] H.V. Huikuri, V. Jokinen, M. Syvänne et al. Heart rate variability and progression of coronary atherosclerosis
Arterioscler Thromb Vasc Biol, 19 (8) (Aug 1999), pp. 1979–1985.

[11] T.G. Farrell, O. Odemuyiwa, Y. Bashir et al. Prognostic value of baroreflex sensitivity testing after acute myocardial infarction Br Heart J, 67 (1992), pp. 129–137.

[12] M.C. de Bruyne, J.A. Kors, A.W. Hoes et al. Both decreased and increased heart rate variability on the standard 10-second electrocardiogram predict cardiac mortality in the elderly: the Rotterdam Study Am J Epidemiol, 150 (12) (Dec. 15 1999), pp. 1282–1288.

[13] B. Xhyheri, O. Manfrini, M. Mazzolini, C. Pizzi, R. Bugiardini. Heart rate variability today. Prog Cardiovasc Dis, 55 (3) (Nov-Dec. 2012), pp. 321–331.

[15] C.K. Peng, I.C. Henry, J.E. Mietus et al. Heart rate dynamics during three forms of meditation
Int J Cardiol, 95 (1) (May 2004), pp. 19–27.

[16] S. Phongsuphap, Y. Pongsupap, P. Chandanamattha, C. Lursinsap. Changes in heart rate variability during concentration meditation Int J Cardiol, 130 (3) (Nov. 28 2008), pp. 481–484.

[17] P. Lehrer, Y. Sasaki, Y. Saito Zazen and cardiac variability. Psychosom Med, 61 (6) (Nov-Dec. 1999), pp. 812–821.

[18] C.K. Peng, J.E. Mietus, Y. Liu et al. Exaggerated heart rate oscillations during two meditation techniques
Int J Cardiol, 70 (2) (Jul. 31 1999), pp. 101–107.

[19] D. Cysarz, A. Büssing. Cardiorespiratory synchronization during Zen meditation. Eur J Appl Physiol, 95 (1) (Sep. 2005), pp. 88–95.

[20] P.M. Lehrer, E. Vaschillo, B. Vaschillo. Resonant frequency biofeedback training to increase cardiac variability: rationale and manual for training. Appl Psychophysiol Biofeedback, 25 (3) (Sep. 2000), pp. 177–191.



COMENT�RIOS











Silent Retreat


5-Day Mindfulness Silent Retreat Led by A. Karunavira

11 - 14 April





Em destaque / Featuring

MINDFULNESS$type=three$m=0$rm=0$h=250$c=12$sn=0$show=home$show=/p/mindfulness.html$hide=home

BUDISMO$type=three$m=0$rm=0$h=250$c=12$sn=0$show=home$show=/p/budismo.html$hide=home








Junte-se � comunidade

e receba o que temos para lhe oferecer!


A Sociedade Portuguesa de Medita��o e Bem-Estar | Mindfulness Institute � uma associa��o cient�fica, sem fins lucrativos, que procura contribuir para uma sociedade mais consciente atrav�s do estudo e da pr�tica da Medita��o (Mindfulness)...


Newsletter



Seguir


Nome












#guiada,1,activismo,1,alan-wallace,7,ansiedade,2,app,1,auto-compaixão,6,beth,1,budismo,20,budismo-evento,1,certificacao,1,Chi-kung,1,child teen mindfulness,1,cienca,1,ciencia,62,citação,2,cnv,1,cnv-retiro,1,compaixão,1,compassion,3,comunicao,1,crise,1,curso,3,Curso introdução ao Budismo,2,dalai-lama,1,depressão,1,detox,1,eckhart-tolle,3,ecologia,2,elisha goldstein,3,encomendar vídeos,1,escola,1,espiritualidade,2,evento,18,evento-budismo,4,evento-meditacao,38,evento-sentar,1,evento-tai-chi,2,evento-yoga,6,felicidade,8,filosofia,1,guiada,14,guiada1,1,jovens,1,judson-brewer,2,karunavira,1,lama padma samten,2,livro,17,Matthieu Ricard,1,mbct,9,mbct-evento,3,mbrs,1,mbsr,20,mbsr-evento,5,meditacao,71,Meditação,14,memoria,1,mente,1,mindful-eating,2,mindfulness,96,msc,1,musica,5,online,3,paulo borges,3,paulo-borges,12,postura,1,pranayama,4,pratica,88,proximo-evento,2,questionário,2,quotes,1,respiracao,1,retiro,17,retiro-evento,5,richard davidson,1,rick hanson,5,sagarapriya,1,satyaprem,2,saude,44,scale,2,Sentar e Caminhar em Paz e Silêncio,1,sex,1,sqp,1,stress,4,susana-santos,1,sustentabilidade,6,Tai-chi,1,tsering,3,varios,6,videos,8,Vídeos,2,vitor-bertocchini,5,Yoga,17,yoga-retiro,1,Zen,1,
ltr
item
Sociedade Portuguesa de Meditação e Bem-Estar | Mindfulness Institute: Meditação e o sistema nervoso autónomo
Meditação e o sistema nervoso autónomo
As terapias que oferecem um equilíbrio autónomo mais favorável, como o exercício físico, beta-bloqueadores e inibidores da enzima conversora da angiotensina podem reduzir a morbilidade e mortalidade cardiovascular . Descrito como um estado de hipometabolismo vigilante, as práticas de meditação podem agudamente exercer influência positiva e significativa sobre o tónus autónomo com activação parassimpática . A prática regular da meditação pode influenciar favoravelmente o equilíbrio autónomo. Meditação, Mindfulness, Yoga, Neurociências, Budismo, retiros, Porto, Matosinhos
http://2.bp.blogspot.com/-KsbSB5hSpBo/Um6a-Mv1fpI/AAAAAAAABnY/FM_wxSD3Ooc/s1600/Sistema-nervoso-aut%C3%B3nomo-medita%C3%A7%C3%A3o-porto.gif
http://2.bp.blogspot.com/-KsbSB5hSpBo/Um6a-Mv1fpI/AAAAAAAABnY/FM_wxSD3Ooc/s72-c/Sistema-nervoso-aut%C3%B3nomo-medita%C3%A7%C3%A3o-porto.gif
Sociedade Portuguesa de Meditação e Bem-Estar | Mindfulness Institute
https://www.spm-be.pt/2013/10/meditacao-e-o-sistema-nervoso-autonomo.html
https://www.spm-be.pt/
https://www.spm-be.pt/
https://www.spm-be.pt/2013/10/meditacao-e-o-sistema-nervoso-autonomo.html
true
9051233935020441872
UTF-8
Carregados todos os Posts N�o foram encontrados Posts Ver Todos Ler Mais ReSponder Cancelar Responder Apagar Por Home P�GINAS POSTS Ver Todos RECOMENDADO LABEL ARQIVO PROCURAR TODOS OS POSTS Nada encontrado que corresponda ao que procura Voltar Home Domingo Segunda Ter�a Quarta Quinta Sexta S�bado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Mar�o Abril Maio Junho Julho Agostot Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Mesmo agora 1 minuto atr�s $$1$$ minutos atr�s 1 hora atr�s $$1$$ horas atr�s Ontem $$1$$ dias atr�s $$1$$ semanas atr�s Mais de 5 semanas atr�s Seguidores Seguir Este conte�do � PREMIUM Por faver partilhe para DESBLOQUEAR Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy