Meditação e o sistema nervoso autónomo

O sistema nervoso, o qual é parte de um subtil e sofisticado mecanismo de controlo, é dividido em três componentes: o Sistema Nervoso Central, o Sistema Nervoso Periférico e o Sistema Nervoso Autónomo. Estes sistemas controlam a nossa acção e percepção do universo, através dos sentidos, e o sistema autónomo também rege o funcionamento automático do nosso corpo, controlando as indispensáveis tarefas não conscientes, tais como, por exemplo, o batimento cardíaco.

O sistema nervoso autónomo
Sistema nervoso autónomo (também chamado sistema neurovegetativo ou sistema nervoso visceral) é a parte do sistema nervoso que controla a vida vegetativa, ou seja, controla funções como a respiração, circulação do sangue, batimento cardíaco, temperatura corporal e digestão, entre muitas outras funções.

O desequilíbrio crónico do sistema nervoso autónomo sob a forma do aumento do tónus simpático e/ou da diminuição do tónus parassimpático é um poderoso factor de risco para a morbilidade e mortalidade cardiovascular [2] e [3]. A activação simpática cardiovascular aumenta a carga de trabalho e contribuem para a disfunção endotelial, espasmo coronário, hipertrofia ventricular esquerda, enfarte do miocárdio, arritmias e a morte súbita [3] . Diversos factores afectam negativamente o equilíbrio do sistema nervoso autónomo, incluindo resistência à insulina e síndrome metabólica, medicamentos simpaticomiméticos ou certas drogas e agentes psicossociais geradores de stresse agudo e crónico estão associadas ao aumento do risco de eventos cardiovasculares. Por outro lado, as terapias que oferecem um equilíbrio autónomo mais favorável, como o exercício físico, beta-bloqueadores e inibidores da enzima conversora da angiotensina podem reduzir a morbidade e mortalidade cardiovascular [3]. Descrito como um estado de hipometabolismo vigilante [4], as práticas de meditação podem agudamente exercer influência positiva e significativa sobre o tónus autónomo com activação parassimpática [5]. A prática regular da meditação pode influenciar favoravelmente o equilíbrio autónomo [6].

Variabilidade da frequência cardíaca e reflexos autónomos
A variabilidade da frequência cardíaca, uma medida da variação da frequência cardíaca instantânea ao longo do tempo, pode fornecer uma janela para o estudo do funcionamento do sistema nervoso autónomo e equilíbrio autónomo. Uma baixa variabilidade da frequência cardíaca tem sido associada com o aumento do risco de eventos cardiovasculares e mortalidade, e também tem sido associado a um mau prognóstico na insuficiência cardíaca e pós infarte do miocárdio [7], [8], [9], [10] e [11]. O aumento da variabilidade da frequência cardíaca aparece como cardioprotector na maioria, mas não em todos os grupos (por exemplo, aqueles com disfunção do nó sinusal), como demonstrado no estudo Rotterdam [12].

Três sub-bandas de variabilidade cardíaca de interesse particular incluem: oscilações de alta frequência (0,15-0,4 Hz), oscilações de baixa frequência (0,04-0,15 Hz) e oscilações de baixa frequência (0,3-0,04 Hz) [13]. Outra variável a ter em consideração é a arritmia sinusal respiratória (RSA). A RSA é um fenómeno fisiológico normal, durante o qual a frequência cardíaca aumenta com a inspiração e diminui com a expiração.

A respiração lenta, na freqüência de 0.1 Hz (seis ciclos respiratórios por minuto, um ciclo a cada 10 segundos), mostrou-se efectiva para aumentar a oxigenação sanguínea, a tolerância ao exercício e  a sensibilidade do barorreflexo [14] [15] , [16], [17], [18] e [19]. Esta é a mesma fisiologia que ocorre durante o treino de biofeedback para aumentar a variabilidade da frequência cardíaca [20].

Foi demonstrado que durante a recitação da Avé Maria em Latim e durante a recitação de um mantra de Yoga os praticantes diminuem espontaneamente sua taxa respiratória para 6 respirações por minuto, o que aumenta a variabilidade da frequência cardíaca e a amplitude das ondas de Mayer e até mesmo obteve-se variações rítmicas no fluxo sanguíneo cerebral.

Um dos benefícios da meditação é a redução da activação do sistema nervoso simpático e o aumento da actividade do sistema nervoso parassimpático. A meditação pode ajudar a prevenir e a tratar muitos sintomas negativos, desligando a resposta automática ao stresse.



Referências

[1] K. Rubia. The neurobiology of meditation and its clinical effectiveness in psychiatric disorders
Biol Psychol, 82 (1) (Sep. 2009), pp. 1–11.

[2] S. Emani, P.F. Binkley. Mind–body medicine in chronic heart failure: a translational science challenge
Circ Heart Fail, 3 (6) (Nov. 1 2010), pp. 715–725.

[3] B.M. Curtis, J.H. O'Keefe Jr. Autonomic tone as a cardiovascular risk factor: the dangers of chronic fight or flight Mayo Clin Proc, 77 (1) (Jan. 2002), pp. 45–54.

[4] R. Jevning, R.K. Wallace, M. Beidebach. The physiology of meditation: a review. A wakeful hypometabolic integrated response Neurosci Biobehav Rev, 16 (3) (Fall 1992), pp. 415–424.

[5] J.D. Young, E. Taylor. Meditation as a voluntary hypometabolic state of biological estivation News Physiol Sci, 13 (Jun. 1998), pp. 149–153.

[6] R. Sudsuang, V. Chentanez, K. Veluvan. Effect of Buddhist meditation on serum cortisol and total protein levels, blood pressure, pulse rate, lung volume and reaction time Physiol Behav, 50 (3) (Sep. 1991), pp. 543–548.

[7] H. Tsuji, M.G. Larson, F.J. Venditti Jr. Impact of reduced heart rate variability on risk for cardiac events. The Framingham Heart Study Circulation, 94 (11) (Dec. 1 1996), pp. 2850–2855.

[8] J.M. Dekker, R.S. Crow, A.R. Folsom et al. Low heart rate variability in a 2-minute rhythm strip predicts risk of coronary heart disease and mortality from several causes: the ARIC study. Atherosclerosis Risk In Communities Circulation, 102 (11) (Sep 12 2000), pp. 1239–1244.

[9] J. Nolan, P.D. Batin, R. Andrews et al. Prospective study of heart rate variability and mortality in chronic heart failure: results of the United Kingdom heart failure evaluation and assessment of risk trial (UK-heart)
Circulation, 98 (15) (Oct 13 1998), pp. 1510–1516.

[10] H.V. Huikuri, V. Jokinen, M. Syvänne et al. Heart rate variability and progression of coronary atherosclerosis
Arterioscler Thromb Vasc Biol, 19 (8) (Aug 1999), pp. 1979–1985.

[11] T.G. Farrell, O. Odemuyiwa, Y. Bashir et al. Prognostic value of baroreflex sensitivity testing after acute myocardial infarction Br Heart J, 67 (1992), pp. 129–137.

[12] M.C. de Bruyne, J.A. Kors, A.W. Hoes et al. Both decreased and increased heart rate variability on the standard 10-second electrocardiogram predict cardiac mortality in the elderly: the Rotterdam Study Am J Epidemiol, 150 (12) (Dec. 15 1999), pp. 1282–1288.

[13] B. Xhyheri, O. Manfrini, M. Mazzolini, C. Pizzi, R. Bugiardini. Heart rate variability today. Prog Cardiovasc Dis, 55 (3) (Nov-Dec. 2012), pp. 321–331.

[15] C.K. Peng, I.C. Henry, J.E. Mietus et al. Heart rate dynamics during three forms of meditation
Int J Cardiol, 95 (1) (May 2004), pp. 19–27.

[16] S. Phongsuphap, Y. Pongsupap, P. Chandanamattha, C. Lursinsap. Changes in heart rate variability during concentration meditation Int J Cardiol, 130 (3) (Nov. 28 2008), pp. 481–484.

[17] P. Lehrer, Y. Sasaki, Y. Saito Zazen and cardiac variability. Psychosom Med, 61 (6) (Nov-Dec. 1999), pp. 812–821.

[18] C.K. Peng, J.E. Mietus, Y. Liu et al. Exaggerated heart rate oscillations during two meditation techniques
Int J Cardiol, 70 (2) (Jul. 31 1999), pp. 101–107.

[19] D. Cysarz, A. Büssing. Cardiorespiratory synchronization during Zen meditation. Eur J Appl Physiol, 95 (1) (Sep. 2005), pp. 88–95.

[20] P.M. Lehrer, E. Vaschillo, B. Vaschillo. Resonant frequency biofeedback training to increase cardiac variability: rationale and manual for training. Appl Psychophysiol Biofeedback, 25 (3) (Sep. 2000), pp. 177–191.

COMENTÁRIOS




Still Quiet Place Practicum


A Mindfulness Program for Teaching Children and Adolescents Taught by Amy Saltzman, M.D.

21-23 September


Próximos Encontros



EVENTOS$type=three$author=hide$comment=hide$rm=hide$count=6$sn=show$date=hide$cat=hide


MINDFULNESS$type=three$m=0$rm=0$h=250$c=12$sn=0$show=home$show=/p/mindfulness.html$hide=home

BUDISMO$type=three$m=0$rm=0$h=250$c=12$sn=0$show=home$show=/p/budismo.html$hide=home








Junte-se à comunidade

e receba o que temos para lhe oferecer!


A Sociedade Portuguesa de Meditação e Bem-Estar | Mindfulness Institute é uma associação científica, sem fins lucrativos, que procura contribuir para uma sociedade mais consciente através do estudo e da prática da Meditação (Mindfulness)...


Newsletter



Seguir


Nome












#guiada,1,activismo,1,alan-wallace,7,ansiedade,1,app,1,auto-compaixão,6,budismo,19,cienca,1,ciencia,62,citação,2,cnv,1,compaixão,1,compassion,3,comunicao,1,crise,1,curso,2,Curso introdução ao Budismo,2,dalai-lama,1,depressão,1,eckhart-tolle,3,ecologia,2,elisha goldstein,3,encomendar vídeos,1,escola,1,espiritualidade,2,evento,6,evento-budismo,4,evento-meditacao,38,evento-sentar,1,evento-tai-chi,2,evento-yoga,6,felicidade,8,filosofia,1,guiada,14,guiada1,1,jovens,1,judson-brewer,2,lama padma samten,2,livro,17,Matthieu Ricard,1,mbct,4,mbrs,1,mbsr,14,meditacao,71,Meditação,14,memoria,1,mente,1,mindful-eating,2,mindfulness,87,musica,5,online,1,paulo borges,3,paulo-borges,12,postura,1,pranayama,4,pratica,88,proximo-evento,2,quotes,1,respiracao,1,retiro,12,richard davidson,1,rick hanson,5,sagarapriya,1,satyaprem,2,saude,44,Sentar e Caminhar em Paz e Silêncio,1,stress,2,susana-santos,1,sustentabilidade,6,Tai-chi,1,tsering,3,varios,6,videos,8,Vídeos,2,vitor-bertocchini,5,Yoga,15,Zen,1,
ltr
item
Sociedade Portuguesa de Meditação e Bem-Estar | Mindfulness Institute: Meditação e o sistema nervoso autónomo
Meditação e o sistema nervoso autónomo
As terapias que oferecem um equilíbrio autónomo mais favorável, como o exercício físico, beta-bloqueadores e inibidores da enzima conversora da angiotensina podem reduzir a morbilidade e mortalidade cardiovascular . Descrito como um estado de hipometabolismo vigilante, as práticas de meditação podem agudamente exercer influência positiva e significativa sobre o tónus autónomo com activação parassimpática . A prática regular da meditação pode influenciar favoravelmente o equilíbrio autónomo. Meditação, Mindfulness, Yoga, Neurociências, Budismo, retiros, Porto, Matosinhos
http://2.bp.blogspot.com/-KsbSB5hSpBo/Um6a-Mv1fpI/AAAAAAAABnY/FM_wxSD3Ooc/s1600/Sistema-nervoso-aut%C3%B3nomo-medita%C3%A7%C3%A3o-porto.gif
http://2.bp.blogspot.com/-KsbSB5hSpBo/Um6a-Mv1fpI/AAAAAAAABnY/FM_wxSD3Ooc/s72-c/Sistema-nervoso-aut%C3%B3nomo-medita%C3%A7%C3%A3o-porto.gif
Sociedade Portuguesa de Meditação e Bem-Estar | Mindfulness Institute
https://www.spm-be.pt/2013/10/meditacao-e-o-sistema-nervoso-autonomo.html
https://www.spm-be.pt/
https://www.spm-be.pt/
https://www.spm-be.pt/2013/10/meditacao-e-o-sistema-nervoso-autonomo.html
true
9051233935020441872
UTF-8
Carregados todos os Posts Não foram encontrados Posts Ver Todos Ler Mais ReSponder Cancelar Responder Apagar Por Home PÁGINAS POSTS Ver Todos RECOMENDADO LABEL ARQIVO PROCURAR TODOS OS POSTS Nada encontrado que corresponda ao que procura Voltar Home Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agostot Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Mesmo agora 1 minuto atrás $$1$$ minutos atrás 1 hora atrás $$1$$ horas atrás Ontem $$1$$ dias atrás $$1$$ semanas atrás Mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir Este conteúdo é PREMIUM Por faver partilhe para DESBLOQUEAR Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy