Useletter




  • Para ativar a sua subscrição terá de clicar no link que será enviado pela Google para o seu email.
  • A Useletter é o nosso popular email que versa sobre áreas como a Meditação, Mindfulness, Budismo, Yoga e outras atividades de 'Integração Mente-Corpo'. Contém os próximos encontros, dicas, sugestões, Meditações Guiadas e Ferramentas Práticas e uma relação forte com a (Neuro)ciência.

   
Voltar ao início

Top Ad unit 728 × 90

.

Idade, Felicidade e Meditação



POR EDITOR SPM-BE |





Idade, Felicidade e Meditação

A crise da “meia-idade” existe realmente? Às vezes parece uma desculpa para se fazer actos pouco normativos e mesmo selvagens, ou seguir uma vida mais solitária. O corpo começa a sentir mudanças físicas e, apesar de os níveis de energia puderem começar a declinar, muitas pessoas são atraídas para a actividade física. Mas estudos recentes têm mostrado que as mudanças da “meia-idade” não são apenas físicas. A pesquisa científica indica que a felicidade varia em função de muitas dimensões, sendo uma delas a idade. Uma descoberta surpreendente na relação entre a idade e a felicidade é que a progressão da idade não leva a um aumento da felicidade ou infelicidade de uma forma linear.


A curva da felicidade em forma de U

Uma descoberta surpreendente é que a felicidade aumenta até, aproximadamente, aos 30 anos de idade. Depois segue uma fase descendente na meia-idade e, em seguida, volta novamente para níveis mais elevados após os 50 anos. Esta curva da felicidade em forma de U permanece em diferentes contextos culturais. As pessoas são menos felizes entre os 40 e 50 anos, com o ponto global mais baixo aos 46 anos. Passada a meia idade a felicidade aumenta nos anos posteriores, independentemente do dinheiro, do estatuto ou filhos. Estes resultados são também confirmados pela pesquisa publicada em 2010 pelos psicólogos Stone, Schwartz e Broderick, que estudaram a distribuição da idade no bem-estar psicológico nos EUA, envolvendo uma pesquisa telefónica de 340.847 pessoas. Os resultados confirmaram a curva-U para o bem-estar global e identificaram mais claramente os sentimentos negativos ao longo da vida. Eles descobriram que, embora existam algumas diferenças na experiência de sentimentos negativos ao longo do tempo, no geral, parecem seguir a curva-U. Mais especificamente, as preocupações e o stress mostram um declínio nas idades dos 20 aos 30 anos. As preocupações aumentam depois dos 30 anos e são mais elevadas na “meia idade” e depois decresce. A tristeza permanece, em média, relativamente estável ao longo da vida.


O que explica a curva-U da felicidade ao longo da vida?

Por que motivos as pessoas mais velhas, apesar dos crescentes problemas de saúde e menos mobilidade, em média, são mais felizes do que as pessoas mais jovens?

Algumas teorias sugerem:
* Aumento da "sabedoria" em lidar com a vida.
* Menos aspirações e expectativas do Self.
* Sentimento de satisfação e realização.
* Maior apreço pela vida.
* Viver no momento, com menos preocupação relativamente ao futuro.
* A capacidade exclusivamente humana de reconhecer a nossa própria mortalidade e monitorizar os nossos próprios horizontes temporais . Porque as pessoas mais velhas sabem que estão mais perto da morte vivem a vida no momento presente. Eles tendem a focar-se em coisas que importam agora e menos em metas de longo prazo.
* Maior capacidade de regular as emoções do que as pessoas mais jovens
* Menos preocupação em agradar a todos o tempo todo.
* "Efeito" positivo, onde as pessoas mais velhas recordam menos memórias negativas do que os adultos mais jovens.
* Tendência geral para ver situações de forma mais positiva.



A meditação na "meia-idade"

Meditação é uma ferramenta importante para ultrapassar a crise da “meia-idade”, ajudando a cortar o problema pela raiz antes que se torne um sério problema.

Meditação e felicidade duradoura

Auto-consciência (mindfulness, atenção plena) é a chave para a mudança e para a felicidade duradoura.
O primeiro passo para mudar a maneira como criamos a nossa vida é a auto-consciência. Não se pode esperar mudar aquilo que não se está ciente. A auto-consciência proporciona, por exemplo, a clareza para escolher se expressamos emoções de amor ou de ódio. A auto-consciência oferece a possibilidade de pararmos momentos antes de dizer algo destrutivo, ou pensar e acreditar em pensamentos negativos. A auto-consciência é o meio para identificar os nossos padrões inconscientes e criá-los na nossa consciência para que eles possam ser alterados. É através da consciência de si que podemos identificar e alterar as crenças subjacentes que impulsionam comportamentos destrutivos e criar felicidade.


Auto-Consciência é diferente do conhecimento livresco

A auto-Consciência é principalmente uma função de percepção e observação. Ela não pode ser aprendida como disciplinas académicas que enchem a mente com o conhecimento. Ela não pode ser aprendida nos livros que nos dão mais informações para pensar. Aumentar a atenção plena tem mais a ver com o esvaziamento da mente, dos pensamentos tagarelas incessantes para que possamos ver-nos e ver a vida com mais clareza. A auto-consciência é desenvolvida através de exercícios e práticas. A Prática da atenção plena oferece-nos o aqui e o agora. Quando cultivamos a quietude, somos mais capazes de responder em vez de reagir, de libertar as nossas mentes dos pensamentos ruminativos. Deixamos de ir ao passado e permitimos que o futuro continue a ser um mistério. Abandonamos a necessidade de controlar e ficamos mais calmos, mais tranquilos, e mais capaz de ouvir as mais sábias vozes dentro de nós.


Stone, Arthur A., Schwartz, Joseph E., Broderick, Joan E., and Deaton, Angus (2011).
"A snapshot of the age distribution of psychological well-being in the United States." Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America. 17 May 2010.



por Vítor Bertocchini
Idade, Felicidade e Meditação Reviewed by Prana | TM on 22:51 Rating: 5






MBSR

Treino de Resiliência ao Stress
e de Desenvolvimento Emocional


MBSR TTI

Em 2016 inicia a Formação de Instrutores de MBSR...

Formação

O meu 1º Retiro

Especialmente destinado Para quem deseja iniciar a...

Retiros

Retiros de Silêncio

Passar algum tempo em retiro é uma óptima forma...


Workshops

Fortemente práticos, são uma forma de ter...

Workshops


Mindfulness Institute
Sociedade Portuguesa de Meditação e Bem-Estar



Práticas de Integração 'Mente-Corpo'


A Sociedade Portuguesa de Meditação e Bem-Estar | Mindfulness Institute é uma associação científica, sem fins lucrativos, que procura contribuir para uma sociedade mais consciente através do estudo e da prática da Meditação.

Tem como missão contribuir para o estudo e para a prática da Meditação e outras abordagens de integração "mente- corpo", de forma científica e contemplativa, como forma para aumentar a qualidade de vida das pessoas e das comunidades, para o seu empowerment, facilitando a realização do seu pleno potencial.

ver mais


Bem-vind@s.






Últimas Entradas

*

 
Com tecnologia do Blogger.