Useletter




  • Para ativar a sua subscrição terá de clicar no link que será enviado pela Google para o seu email.
  • A Useletter é o nosso popular email que versa sobre áreas como a Meditação, Mindfulness, Budismo, Yoga e outras atividades de 'Integração Mente-Corpo'. Contém os próximos encontros, dicas, sugestões, Meditações Guiadas e Ferramentas Práticas e uma relação forte com a (Neuro)ciência.

   
Voltar ao início

Top Ad unit 728 × 90

.

As 9 atitudes de Mindfulness - Kabat-Zinn



POR EDITOR SPM-BE |





As 9 atitudes de Mindfulness - Kabat-Zinn

O cultivo de Mindfulness, da consciência não julgadora, momento a momento, pode parecer simples mas será, provavelmente, uma das tarefas mais árduas para os seres humanos, talvez porque estamos tão profundamente envolvidos em estados mentais condicionados.

Quando começamos a cultivar esta consciência é importante trazer algumas atitudes, de forma a que não estejamos a forçar nada ou a sentar-nos numa postura rígida, ou atingir um estado iluminado. Mas o problema essencial reside nos pronomes pessoais/possessivos: Eu e Meu. Eles são imensamente problemáticos porque entre aquilo que pensamos que somos e o que realmente somos existe uma enorme separação. O que pensamos que somos é apenas uma pequena fracção comparado com o que efectivamente somos.

Assim, no cultivo de Mindfulness convida-se os participantes a trazerem certas atitudes, tanto na prática formal como na informal. Estas atitudes, inicialmente 7, presentes no livro Full Catastrophe Living, são uma forma de reforçar e ampliar as práticas formais e informais.

Introdução às 9 Atitudes







1. Não julgar 
• Adoptar uma postura de testemunha imparcial da sua própria experiência.
• Notar o fluxo de mente em julgamentos... bom / mau / neutro... não tentar pará-lo, mas apenas estar ciente dele.

Não Julgar





2. Ser Paciente
• Deixar as coisas desenrolarem-se ao seu próprio ritmo.
• Uma criança pode tentar ajudar uma borboleta a emergir ao romper uma crisálida, mas provavelmente a borboleta não irá beneficiar desta ajuda.
• Praticar a paciência com nós mesmos. "Porquê correr através de alguns momentos procurando chegar a outros "melhores"? Cada um é a sua vida naquele momento."
• Ser completamente aberto(a)s a cada momento, aceitar a sua plenitude, sabendo que, como a borboleta, as coisas vão surgir no seu próprio tempo.

Ser Paciente





3. Ter uma mente de principiante
• Demasiadas vezes deixamos que os nossos pensamentos e as nossas crenças sobre o que 'sabemos' nos criem obstáculos e que nos impedem ver as coisas como elas realmente são.
• Cultivar uma mente que está disposta a ver tudo como se fosse a primeira vez
• Ser receptiva(o) a novas possibilidades... não ficar presa(o) no muro da nossa própria “perícia”.
• Cada momento é único e contém possibilidades únicas.
• Experimente com alguém que conhece - a próxima vez, pergunte a si mesma(o) se vê esta pessoa com um “novo olhar”, como ele/ela é realmente? Experimente com os seus problemas... com o céu ... com o cão ... com o homem na loja da esquina.

Mente de Principiante





4. Confiar
• Desenvolver uma confiança básica em si mesma(o) e nos seus sentimentos.
• Confiar na sua própria autoridade e intuição, mesmo se fizer alguns "erros" ao longo do caminho.
• Honre os seus sentimentos. Assuma a responsabilidade de Si e do seu próprio Bem- Estar.

Confiar




5. Não "Lutar"
• A meditação não tem nenhum outro objectivo do que ser você mesmo.
• Prestar atenção a como está agora, apenas isso. Basta assistir.
• A melhor maneira de alcançar os seus próprios objectivos é deixar de "lutar" e começar a realmente focar-se cuidadosamente em ver e aceitar as coisas como elas são, momento a momento. Com paciência e prática regular, o movimento em direcção aos seus objectivos acontecerá por si só.

Não "lutar"



6. Aceitar
• Ver as coisas como elas realmente são no presente. Se tem uma dor de cabeça, aceitar que tem uma dor de cabeça.
• Muitas vezes perdemos tempo e energia a negar o que é um facto. Procuramos forçar as situações de modo a que elas sejam como nós gostaríamos. Isso cria mais tensão e impede a mudança positiva.
• O agora é o único tempo que temos para qualquer coisa. Tem que aceitar-se como é antes que possa realmente mudar.
• A aceitação não é passiva; isso significa que  não tem que gostar de tudo e abandonar os seus princípios e valores. Isso significa que não tem que ser resignada(o) e tolerar tudo. Isto significa que  não deve parar de tentar libertar-se dos seus próprios hábitos autodestrutivos ou de desistir do seu desejo de mudar e crescer.
• A aceitação é a vontade de ver as coisas como elas são. Somos muito mais propensos a saber o que fazer e a ter uma convicção interior de agir quando temos uma visão clara do que está realmente a acontecer.

aceitar




7. "Deixar ir"
• "Deixar ir" é uma forma de deixar as coisas serem, de aceitar as coisas como elas são.
• Quando prestamos atenção à nossa experiência interior descobrimos que há certos pensamentos, sentimentos e situações que a mente quer manter e outros que quer afastar. Se agradável tentamos prolongar a nossa experiência, se desagradável tentamos eliminar. Na meditação, tentamos intencionalmente deixar de lado a tendência para elevar alguns aspectos da nossa experiência e rejeitar outros.
• Deixamos as coisas acontecerem e apenas assistimos...
• Se achar que é particularmente difícil abrir mão de algo, porque tem uma forte influência sobre a sua mente, pode dirigir a sua atenção para as sensações que o “agarrar” provoca no seu corpo.
• Já sabe como é deixar ir... Todas as noites, quando vamos dormir deixamos ir.

"Deixar ir"




8 - Ser grato
•  Trazer gratidão ao momento presente… pelo facto de estarmos vivos, a respirar. Tem sido demonstrado que a gratidão é uma das atitudes mais positivas a cultivar. A gratidão tem um relacionamento único e poderoso com o bem-estar. Só podemos estar gratos quando estamos cientes do momento presente. Mindfulness é o ponto de partida para a gratidão.

9 - Ser generoso
• Quão poderoso pode ser quando nos entregamos à vida e damos às outras pessoas algo que as fará mais felizes, não para usufruirmos de algo, mas pelo simples facto de trazer alegria aos outros, potenciando o entre-ser, a conexão. Demonstramos que realmente nos interessamos e que damos o nosso tempo a alguém que não nós mesmos.

gratidão e Generosidade


Todas as 9 atitudes estão inter-conectadas. Se, por exemplo, praticamos o não-lutar, a aceitação está presente, gratidão, confiança.etc. Cada uma destas atitudes é uma porta para as demais e é por isso que elas formam, num certo sentido, uma forma diferente de entender o que mindfulness é.

Adaptado das atitudes presentes no livro Full Catastrophe Living
Porto, Maia, Matosinhos, Portugal, Lisboa, Espanha, prática, praticar, Meditação, Mindfulness, MBSR, Mindfulness-Based Stress Reduction, Reduação de Stress baseado em Mindfulness, Budismo, Zafu, Saúde, Formação, Buddhism, donate, doar, saúde, bem-estar, ansiedade, depressão, yoga

As 9 atitudes de Mindfulness - Kabat-Zinn Reviewed by Mindfulness Institute on 11:52 Rating: 5






MBSR

Treino de Resiliência ao Stress
e de Desenvolvimento Emocional


MBSR TTI

Em 2016 inicia a Formação de Instrutores de MBSR...

Formação

O meu 1º Retiro

Especialmente destinado Para quem deseja iniciar a...

Retiros

Retiros de Silêncio

Passar algum tempo em retiro é uma óptima forma...


Workshops

Fortemente práticos, são uma forma de ter...

Workshops


Mindfulness Institute
Sociedade Portuguesa de Meditação e Bem-Estar



Práticas de Integração 'Mente-Corpo'


A Sociedade Portuguesa de Meditação e Bem-Estar | Mindfulness Institute é uma associação científica, sem fins lucrativos, que procura contribuir para uma sociedade mais consciente através do estudo e da prática da Meditação.

Tem como missão contribuir para o estudo e para a prática da Meditação e outras abordagens de integração "mente- corpo", de forma científica e contemplativa, como forma para aumentar a qualidade de vida das pessoas e das comunidades, para o seu empowerment, facilitando a realização do seu pleno potencial.

ver mais


Bem-vind@s.






Últimas Entradas

*

 
Com tecnologia do Blogger.