Useletter




  • Para ativar a sua subscrição terá de clicar no link que será enviado pela Google para o seu email.
  • A Useletter é o nosso popular email que versa sobre áreas como a Meditação, Mindfulness, Budismo, Yoga e outras atividades de 'Integração Mente-Corpo'. Contém os próximos encontros, dicas, sugestões, Meditações Guiadas e Ferramentas Práticas e uma relação forte com a (Neuro)ciência.

   
Voltar ao início

Top Ad unit 728 × 90

.

Meditação melhora os comportamentos emocionais dos professores



POR EDITOR SPM-BE |





Meditação melhora os comportamentos emocionais dos professores


Uma característica central de muitas religiões, a meditação, é praticada por dezenas de milhões em todo o mundo como parte de suas crenças espirituais, bem como para aliviar os problemas psicológicos, melhorar a auto-consciência e para “limpar” a mente. Pesquisas anteriores já tinham associado a meditação a mudanças positivas em muitos problemas biopsicológicos, mas pouco se sabe sobre as mudanças emocionais específicas que resultam da prática.
Um novo estudo foi desenhado para criar novas técnicas para reduzir as emoções destrutivas, melhorando o comportamento social e emocional.
O estudo foi publicado na edição na revista científica Emotion.

"Os resultados sugerem que um aumento da consciência dos processos mentais pode influenciar o comportamento emocional", disse a principal autora Margaret Kemeny, PhD, directora do Programa de Psicologia da Saúde no Departamento de Psiquiatria da UCSF (Universidade da Califórnia em San Francisco). "O estudo é particularmente importante  porque as oportunidades de reflexão e de contemplação parecem estar a desaparecer na nossa cultura de ritmo acelerado, impulsionada pela tecnologia."
Ao todo, 82 professores do sexo feminino, com idades entre 25 e 60 anos participaram no projeto. Os professores foram escolhidos porque o seu trabalho é stressante e porque aprenderam as competências de meditação que aprenderam podem imediatamente úteis para as suas vidas diárias, possivelmente, beneficiando também os alunos.


O estudo surgiu após conhecer o Dalai Lama

O estudo surgiu de uma reunião em 2000, entre os estudiosos budistas, cientistas comportamentais e especialistas em emoção e o Dalai Lama. O Dalai Lama e Paul Ekman, PhD, um professor emérito da UCSF e especialista mundial em emoções, ponderaram sobre o tema das emoções, levando o Dalai Lama a fazer uma pergunta: No mundo moderno, seria uma versão secular da contemplação budista relevante na redução das emoções prejudiciais?

A partir daí, Ekman e o budista e académico Alan Wallace desenvolveram um programa de treino de 42 horas, ao longo de oito semanas, integrando práticas de meditação seculares com as técnicas aprendidas com os estudos científicos da emoção. O programa integra três categorias de prática meditativa:

- Práticas de concentração, envolvendo a atenção sustentada e focada
  numa experiência sensorial específica
  ou a mente;
- Práticas mindfulness, envolvendo o exame do próprio corpo e
  sentimentos;
- Práticas directivas destinadas a promover empatia e compaixão para com os outros.


"No estudo aleatório, controlado, os professores aprenderam a entender melhor a relação entre emoção e cognição, e a melhor reconhecer emoções nos outros, bem como os seus próprios padrões emocionais, facilitando a resolução de problemas difíceis nos seus relacionamentos. Todos os professores eram novos na meditação e todos estavam envolvidos num relacionamento íntimo. " 
"Queríamos testar se a intervenção afetava tanto o bem-estar pessoal, como o  bem-estar dos seus parceiros íntimos", disse Kemeny.


O teste "interação marital"

Como um teste, os professores e seus parceiros foram submetidos a uma tarefa de "interação marital", onde se avaliou pequenas mudanças na expressão facial, enquanto tentavam resolver um problema no seu relacionamento. Neste tipo de encontro, aqueles que expressam certas expressões faciais negativas são mais propensos ao divórcio, a investigação demonstrou.
Alguns dos principais movimentos faciais dos professores durante a tarefa de interação conjugal mudaram, particularmente os hostis diminuíram. Além disso, os níveis de humor deprimido caíram mais de metade. Numa avaliação de follow-up, cinco meses depois, muitas das mudanças positivas permaneceram, disseram os autores.

"Nós sabemos muito menos sobre as mudanças de longo prazo que ocorrem em resultado da meditação, especialmente quando o 'brilho' da experiência desaparece", disse Kemeny. "É importante saber que alterações são, porque essas mudanças provavelmente desempenham um papel importante nos efeitos a longo prazo da meditação sobre os sintomas e condições de saúde física e mental."

O estudo envolveu investigadores de diversas instituições, incluindo UCSF, UC Davis, e da Universidade de Stanford.


Por Vitor Bertocchini
Meditação melhora os comportamentos emocionais dos professores Reviewed by Prana | TM on 13:30 Rating: 5






MBSR

Treino de Resiliência ao Stress
e de Desenvolvimento Emocional


MBSR TTI

Em 2016 inicia a Formação de Instrutores de MBSR...

Formação

O meu 1º Retiro

Especialmente destinado Para quem deseja iniciar a...

Retiros

Retiros de Silêncio

Passar algum tempo em retiro é uma óptima forma...


Workshops

Fortemente práticos, são uma forma de ter...

Workshops


Mindfulness Institute
Sociedade Portuguesa de Meditação e Bem-Estar



Práticas de Integração 'Mente-Corpo'


A Sociedade Portuguesa de Meditação e Bem-Estar | Mindfulness Institute é uma associação científica, sem fins lucrativos, que procura contribuir para uma sociedade mais consciente através do estudo e da prática da Meditação.

Tem como missão contribuir para o estudo e para a prática da Meditação e outras abordagens de integração "mente- corpo", de forma científica e contemplativa, como forma para aumentar a qualidade de vida das pessoas e das comunidades, para o seu empowerment, facilitando a realização do seu pleno potencial.

ver mais


Bem-vind@s.






Últimas Entradas

*

 
Com tecnologia do Blogger.