Useletter




  • Para ativar a sua subscrição terá de clicar no link que será enviado pela Google para o seu email.
  • A Useletter é o nosso popular email que versa sobre áreas como a Meditação, Mindfulness, Budismo, Yoga e outras atividades de 'Integração Mente-Corpo'. Contém os próximos encontros, dicas, sugestões, Meditações Guiadas e Ferramentas Práticas e uma relação forte com a (Neuro)ciência.

   
Voltar ao início

Top Ad unit 728 × 90

.

Prática de Meditação de Amor-Bondade e Longevidade



POR EDITOR SPM-BE |





Prática de Meditação de Amor-Bondade e Longevidade

 O estudo descobriu um significativo maior comprimento dos telómeros em indivíduos com muitos anos de experiência em MAB, em comparação com pessoas que não meditam.
Um estudo publicado na revista Brain, Behavior, and Immunity descobriu que a prática da meditação de amor-bondade (loving-kindness) está associada com telómeros mais longos em mulheres. Os telómeros são estruturas nucleoprotéicas localizados nas extremidades dos cromossomas e que se vão reduzindo com a divisão celular e replicações repetitivas. Geralmente, os telómeros encurtam com a idade e este encurtamento pode ser acelerado na presença de danos oxidativos celulares ou stresse psicológico crónico (Damjanovic et al, 2007; Epel et al, 2004; Kotrschal et al, 2007). Vários estudos demonstraram que os níveis mais elevados de stresse psicológico e de vida estão associadas com telómeros mais curtos, como história de stresse intra-uterina (Entringer et al, 2011), adversidade na infância (Kananen et al, 2010; Tyrka et al, 2010), alta ansiedade fóbica (Okereke et al, 2012), stresse grave no trabalho (Ahola et al, 2012), dor crónica (Sibille et al, 2012) e privação de sono (Prather et al, 2011). Notavelmente, os telómeros mais curtos foram associados com a mortalidade precoce (Cawthon et al, 2003). Portanto, o comprimento dos telómeros pode reflectir a associação de factores psicológicos na saúde e longevidade.


Não está totalmente claro se a variável estilo de vida pode aumentar o tamanho dos telómeros ou retardar o seu desgaste, mas existem estudos que mostram associações entre os comportamentos de saúde ou escolhas no estilo de vida e o comprimento dos telómeros ou da telomerase, a enzima responsável da reparação dos telómeros. Tem sido mostrado, por exemplo, que o exercício físico parece estar estar associado com telómeros mais longos e maior actividade da telomerase e parece moderar o efeito do stresse no comprimento dos telómeros (Ludlow et al, 2008; Puterman et al, 2010; Werner et al, 2009). A grande variedade de comportamentos saudáveis e factores relacionados com a saúde têm sido associados com telómeros mais longos (índice de massa corporal abaixo de 25 kg/m2, não-tabagismo, dieta saudável e exercício moderado a vigoroso) (Sun et al, 2012). Por último, ser casado foi significativamente associado a um maior comprimento dos telómeros (Yen & Lung, 2012).

Há evidência de que o treino meditativo também pode afetar a telomerase. Se a prática da meditação protege os telómeros contra o envelhecimento acelerado provocado pelo stresse, seria de esperar observar telómeros mais longos em meditadores experientes. Dados de outras estudos sugerem que a meditação pode ter um efeito protetor contra o envelhecimento, incluindo um estudo que mostra a não atrofia da matéria cinzenta do cérebro relacionada com a idade (Lazar et al, 2005).

A meditação de amor-bondade (MAB) ou meditação metta é um tipo de prática meditativa que se concentra no desenvolvimento de uma intenção positiva, numa bondade altruísta e calorosa para com todas as pessoas e seres (Salzberg, 1995). Os estudos preliminares em MAB demonstraram efeitos positivos desta prática. Por exemplo, os funcionários que se inscreveram num programa de bem-estar no local de trabalho foram aleatoriamente escolhidos para aprender MAB ou foram colocados em lista de espera. Após 7 semanas, os indivíduos no programa de MAB tiveram mais emoções positivas, uma maior sensação de propósito na vida, maior percepção de apoio social e diminuição dos sintomas de doença, como dores de cabeça, congestionamento ou fraqueza (Fredrickson et al , 2008). Num estudo piloto com pacientes com dor lombar crónica seleccionados aleatoriamente para MAB ou tratamento padrão, a MAB foi associada a maiores reduções na dor, cólera e sofrimento psíquico do que o grupo de controlo (Carson et al., 2005). Todos estes dados, considerados em conjunto, sugerem que a MAB, uma prática que promove sentimentos positivos para com os outros, pode melhorar a nossa saúde em geral.

Porque os telómeros curtos estão associados com o stresse psicológico crónico, e a MAB parece diminuir o stresse, o estudo examinou o comprimento dos telómeros numa população de meditadores experientes em MAB e a hipótese de que eles teriam
telómeros mais longos do que os elementos do grupo de controlo, considerando a idade, o género e as habilitações académicas. Além disso, uma vez que a literatura sugere que o comprimento dos telómeros é maior nas mulheres (Bekaert et al., 2007; Nawrot et al., 2004), os autores decidiram também analisar o género separadamente.

Foram recrutados indivíduos com mais de 18 anos com extensa prática de MAB através de anúncios impressos e panfletos, solicitando meditadores experientes em Metta (MAB) em comunidades de meditação Vipassana e centros de retiro na Nova Inglaterra. Para participar, as pessoas tinham que ter 4 anos ou mais de prática regular de MAB, quase diariamente, e deveriam ter participado em pelo menos um retiro de meditação (não necessariamente de MAB) de 3 dias ou mais de duração. Os participantes do grupo de controlo tinham também idade igual ou superior a 18 anos de idade, mas foram obrigados a não ter experiência com qualquer meditação ou práticas de yoga (não mais de 4 aulas na vida). Os critérios de exclusão incluíram o diagnóstico actual de qualquer dos seguintes transtornos mentais, tal como definido no DSM-IV e avaliados pela Entrevista Neuropsiquiátrica Mini-International (Sheehan et al, 1998): esquizofrenia ou outras psicoses, atraso mental, transtorno de stresse , abuso de álcool ou de substâncias, depressão, distúrbios de pânico ou desordem de ansiedade generalizada. Os participantes também foram excluídos se tivessem uma séria doença médica actual, se eles tomassem medicação hormonal, como contraceptivos orais ou terapia de substituição hormonal, se tivessem doenças endócrinas, tais como doença de Addison ou doença de Cushing, se tivessem uma doença inflamatória aguda, se tivessem um diagnóstico de cancro nos últimos cinco anos ou se estivessem grávidas ou a amamentar.

Na análise estratificada por género, as mulheres meditadoras tiveram significativamente telómeros mais longos do que homens meditadores. Relatos anteriores sugerem um maior desgaste dos telómeros nos homens ao longo do tempo (Bekaert et al, 2007;. Ren et al, 2009; Unryn et al., 2005), e é possível que possa haver uma interação com fatores ambientais, como o uso de práticas meditativas ou outras diferenças nos estilos de vida. O resultado de telómeros mais longos em meditadores é consistente com trabalhos anteriores que demonstraram uma associação entre a meditação e a telomerase (Jacobs et al, 2011), e sugere a possibilidade de que a MAB poderia potencialmente ter efeitos benéficos sobre o comprimento dos telómeros, um marcador do envelhecimento celular ligado à longevidade.




Por Vitor Bertocchini
Prática de Meditação de Amor-Bondade e Longevidade Reviewed by Prana | TM on 02:10 Rating: 5






MBSR

Treino de Resiliência ao Stress
e de Desenvolvimento Emocional


MBSR TTI

Em 2016 inicia a Formação de Instrutores de MBSR...

Formação

O meu 1º Retiro

Especialmente destinado Para quem deseja iniciar a...

Retiros

Retiros de Silêncio

Passar algum tempo em retiro é uma óptima forma...


Workshops

Fortemente práticos, são uma forma de ter...

Workshops


Mindfulness Institute
Sociedade Portuguesa de Meditação e Bem-Estar



Práticas de Integração 'Mente-Corpo'


A Sociedade Portuguesa de Meditação e Bem-Estar | Mindfulness Institute é uma associação científica, sem fins lucrativos, que procura contribuir para uma sociedade mais consciente através do estudo e da prática da Meditação.

Tem como missão contribuir para o estudo e para a prática da Meditação e outras abordagens de integração "mente- corpo", de forma científica e contemplativa, como forma para aumentar a qualidade de vida das pessoas e das comunidades, para o seu empowerment, facilitando a realização do seu pleno potencial.

ver mais


Bem-vind@s.






Últimas Entradas

*

 
Com tecnologia do Blogger.