Useletter




  • Para ativar a sua subscrição terá de clicar no link que será enviado pela Google para o seu email.
  • A Useletter é o nosso popular email que versa sobre áreas como a Meditação, Mindfulness, Budismo, Yoga e outras atividades de 'Integração Mente-Corpo'. Contém os próximos encontros, dicas, sugestões, Meditações Guiadas e Ferramentas Práticas e uma relação forte com a (Neuro)ciência.

   
Voltar ao início

Top Ad unit 728 × 90

.

Mindfulness em igualdade com os antidepressivos na prevenção de recaídas da depressão



POR EDITOR SPM-BE |





Mindfulness em igualdade com os antidepressivos na prevenção de recaídas da depressão

Num estudo realizado no Canadá foi demonstrado que, na prevenção da recaída da depressão, um curso de terapia cognitiva baseada em mindfulness, usando meditação, é tão eficaz quanto a medicação antidepressiva tradicional, quando testados contra o efeito placebo.
O autor, Zindel Segal, que é chefe da Clínica de Terapia Cognitivo-Comportamental do Departamento de Pesquisa Clínica em CAMH e um dos fundadores do programa MBCT, afirmou que:

"Com o reconhecimento crescente de que a depressão é um transtorno recorrente, os pacientes precisam de opções de tratamento para prevenir que a depressão volte às suas vidas".


Um motivo de especial preocupação baseia-se nos registos da comunidade que sugerem que muitos pacientes param de tomar os seus antidepressivos muito cedo, ou por causa dos efeitos secundários, ou porque eles não gostam da ideia de estar em drogas por anos.

A terapia cognitiva baseada em mindfulness (MBCT) está a ser cada vez mais utilizada como uma abordagem psicoterapêutica para a redução do stresse, controlo da dor, mudança comportamental e para a auto-gestão dos sintomas da depressão. A MBCT não recorre a drogas, mas ensina os pacientes a estarem atentos e, até certo ponto, a regular as emoções para que eles possam identificar que despoletam a recidiva precoce, além de fazer mudanças no estilo de vida, ajudando a ganhar um sentido de equilíbrio no humor e a reter os ganhos obtidos por mais tempo.

O objectivo do estudo foi comparar as taxas de recaída em pacientes que receberam o MBCT contra o padrão actual de tratamento com medicação antidepressiva. " 

Para este estudo, Segal e seus colaboradores começaram por testar o quão eficaz será esta abordagem comparada com o padrão actual de tratamento, que se baseia na manutenção da farmacoterapia antidepressiva. Eles recrutaram 84 pacientes que preencheram os critérios de remissão completa e que tinham estado entre 160 pacientes com idades entre os 18 e os 65 anos, a quem tinham sido diagnosticados transtorno depressivo maior, com um mínimo de dois episódios passados, antes de sofrer 8 meses de medicação antidepressiva. Os 84 pacientes foram aleatoriamente designados para um dos três grupos: intervenção, cuidados padrão e placebo.

Os pacientes do grupo de intervenção cessaram a sua medicação e participaram num curso de MBCT, os pacientes do grupo de cuidados padrão continuaram a medicação por mais 18 meses e os pacientes do grupo placebo também fizeram medicação, mas a sua medicação activa foi trocada para um placebo. Este novo tipo de estudo permite aos investigadores comparar a eficácia da troca de tratamentos com drogas com abordagens psicológicas ao longo do tempo.

O MBCT é composto por 8 sessões semanais de grupo e trabalhos de casa diários. Os pacientes aprenderam a observar os pensamentos e as emoções e como mudar da ruminação e evitar pensamentos em oportunidades para reflectir sobre eles sem julgamento. Isto foi consolidado através do trabalho de casa diário, onde eles: praticaram percebendo as suas sensações, os seus pensamentos e sentimentos momento-a-momento; praticaram ser auto-compassivos na aceitação das dificuldades e; fizeram planos de ação para responder a alertas precoces de desplotadores da recorrência de recaída.

Todos os participantes foram submetidos a verificações clínicas regulares e foram acompanhados por cerca de 18 meses.

Os resultados do seguimento demonstraram que as taxas de recidiva para o grupo da MBCT não diferiu da do grupo antidepressivo (continuando o tratamento medicamentoso padrão): ambos estavam no intervalo dos 30% , enquanto que a taxa de recaídas no grupo placebo (o grupo que não recebeu qualquer tratamento após cessar a medicação) foi de 70% .

Os investigadores concluíram que o seu estudo demonstrou que:
"Para os pacientes deprimidos, que atingiram a remissão clínica estável ou instável, a MBCT oferece a mesma proteção contra a recaída / recorrência da manutenção da farmacoterapia antidepressiva."

Eles também ressaltaram que a descoberta destacou o quanto era importante para os pacientes com depressão recorrente, cuja remissão é instável  ficar pelo menos num tratamento activo de longo prazo.

Segal também acrescentou que:  " Para esse grupo considerável de pacientes que estão relutantes ou incapazes de tolerar a manutenção do tratamento com antidepressivos, a MBCT oferece proteção idêntica da recaída ", ressaltando que :

"A intervenção sequencial - oferecendo intervenções farmacológicas e psicológicas - podem manter mais pacientes em tratamento e, assim, reduzir o alto risco de recorrência, que é característica desta desordem."


Estudo científico
Mindfulness em igualdade com os antidepressivos na prevenção de recaídas da depressão Reviewed by Prana | TM on 01:33 Rating: 5






MBSR

Treino de Resiliência ao Stress
e de Desenvolvimento Emocional


MBSR TTI

Em 2016 inicia a Formação de Instrutores de MBSR...

Formação

O meu 1º Retiro

Especialmente destinado Para quem deseja iniciar a...

Retiros

Retiros de Silêncio

Passar algum tempo em retiro é uma óptima forma...


Workshops

Fortemente práticos, são uma forma de ter...

Workshops


Mindfulness Institute
Sociedade Portuguesa de Meditação e Bem-Estar



Práticas de Integração 'Mente-Corpo'


A Sociedade Portuguesa de Meditação e Bem-Estar | Mindfulness Institute é uma associação científica, sem fins lucrativos, que procura contribuir para uma sociedade mais consciente através do estudo e da prática da Meditação.

Tem como missão contribuir para o estudo e para a prática da Meditação e outras abordagens de integração "mente- corpo", de forma científica e contemplativa, como forma para aumentar a qualidade de vida das pessoas e das comunidades, para o seu empowerment, facilitando a realização do seu pleno potencial.

ver mais


Bem-vind@s.






Últimas Entradas

*

 
Com tecnologia do Blogger.