Budismo: Apego



A pele, como revestimento, realiza várias funções: protege o corpo contra a invasão de corpos estranhos, regula a temperatura corporal, sensorializando o frio, o calor, a pressão; nela há terminações nervosas e órgãos sensoriais para a percepção da viscosidade, dureza, aspereza, maciez, umidade; a camada externa de células mortas (a queratina), sempre descamando e se renovando, é um revestimento bastante impermeável à perda de água e resistente ao atrito.

Por um lado, a pele serve fisicamente de proteção; mas por outro, é objecto de cobiça dos sentidos, mantendo a mente apegada às ilusões do mundo sensorial, reparar o quanto investimos na nossa aparência física, pois que muito do nosso relacionamento com os outros e com a nossa auto-imagem é influenciado pela percepção e valorização da imagem corporal. Não há nada de errado em cuidarmos de nossa aparência física. Manter o corpo limpo e com aparência saudável é bom. O problema é o apego. Subjacente ao apego à nossa aparência está a raiz da ignorância: por detrás da relação com a nossa auto-imagem, principalmente a facial (“espelho, espelho meu”), está a noção de um “eu” que se identifica com o corpo. E nesta identificação, o rosto ganha um lugar marcante. Por isso os salões de beleza e centros de estética facial crescem como cogumelos e têm tanto sucesso. O “valor de mercado” da nossa aparência facial no mundo social é grande: afecto e auto estima são negociados, em variados graus, através do modo como vemos e somos vistos nas nossas aparências. A a um nível mais profundo, todas as vezes que nos olhamos no espelho, lá está reflectida essa noção: “Isto sou eu!”. E esta noção de uma identidade eu-ego-corpo é uma delusão, uma construção criada pela ignorância sobre a natureza insubstancial dos agregados corpo-mente.

A verdade é que não vamos abandonar tão facilmente o apego ao sensorial e à nossa auto-imagem. Investimos muito nisto até agora, o ego identifica-se com esses desejos sensoriais, criando raízes profundas de apego na mente. Mas podemos gradualmente mudar a nossa compreensão. Começando pela percepção e reflexão sobre o quanto sofremos com as inevitáveis perdas da nossa auto imagem corporal: lesões, cicatrizes, rugas, enbranquecimento dos cabelos, envelhecimento.

Desta visão distorcida surge a lamentação: a boa aparência e a pele sensual trazem ganhos de prazer; sem isto como vamos viver? É certo, se não trouxesse alguma gratificação, não investiríamos recursos, como dinheiro, tempo e energia. Não há nada de errado no experienciar certo prazer gerado pelo contacto dos sentidos com os objetos correspondentes: imagens (consciência visual), sons (consciência sonora), aromas (consciência olfactiva), gostos (consciência gustativa), tactos (consciência corporal ou táctil, através da pele) e pensamentos agradáveis (consciência mental). A questão é: o quanto dependemos disto? Que grau de clareza temos sobre essas dependências? Quando experimentamos sensações desprazerosas, perdas ou ausências desses ganhos sensoriais, o que acontece com a nossa mente? Permanecemos equânimes, emocional e mentalmente equilibrados? A verdade é que quase sempre sofremos: irritação, raiva, desapontamento, tristeza, frustração, queda na auto-estima, depressão.

Podemos retardar, mas não impedir esses processos: são inevitáveis porque tudo que é condicionado é impermanente (anicca). Compreendendo e aceitando esta lei fundamental, podemos gradualmente ir substituindo essa dependência por valores mais profundos, como a sabedoria, a compaixão, o afecto sem expectativa de retorno. Na Meditação da Atenção Plena (Mindfulness) treinamos o cultivo da visão clara da realidade (vipassana), percebendo e aceitando a verdade da impermanência.
Podemos aplicar para a nossa aparência o mesmo treino, cultivado com a respiração: reconhecer, aceitar, investigar, não se identificar.



Arthur Shaker


COMENTÁRIOS








MBSR Distance Learning


A Mindfulness Program to reduce Stress in 8 Weeks Led by A. Karunavira

15 Oct - 12 Dez


Próximos Encontros

MINDFULNESS$type=three$m=0$rm=0$h=250$c=12$sn=0$show=home$show=/p/mindfulness.html$hide=home

BUDISMO$type=three$m=0$rm=0$h=250$c=12$sn=0$show=home$show=/p/budismo.html$hide=home








Junte-se à comunidade

e receba o que temos para lhe oferecer!


A Sociedade Portuguesa de Meditação e Bem-Estar | Mindfulness Institute é uma associação científica, sem fins lucrativos, que procura contribuir para uma sociedade mais consciente através do estudo e da prática da Meditação (Mindfulness)...


Newsletter



Seguir


Nome












#guiada,1,activismo,1,alan-wallace,7,ansiedade,2,app,1,auto-compaixão,6,budismo,19,certificacao,1,Chi-kung,1,cienca,1,ciencia,62,citação,2,cnv,1,compaixão,1,compassion,3,comunicao,1,crise,1,curso,2,Curso introdução ao Budismo,2,dalai-lama,1,depressão,1,detox,1,eckhart-tolle,3,ecologia,2,elisha goldstein,3,encomendar vídeos,1,escola,1,espiritualidade,2,evento,8,evento-budismo,4,evento-meditacao,38,evento-sentar,1,evento-tai-chi,2,evento-yoga,6,felicidade,8,filosofia,1,guiada,14,guiada1,1,jovens,1,judson-brewer,2,lama padma samten,2,livro,17,Matthieu Ricard,1,mbct,4,mbrs,1,mbsr,16,meditacao,71,Meditação,14,memoria,1,mente,1,mindful-eating,2,mindfulness,90,musica,5,online,2,paulo borges,3,paulo-borges,12,postura,1,pranayama,4,pratica,88,proximo-evento,2,questionário,2,quotes,1,respiracao,1,retiro,13,richard davidson,1,rick hanson,5,sagarapriya,1,satyaprem,2,saude,44,scale,2,Sentar e Caminhar em Paz e Silêncio,1,stress,4,susana-santos,1,sustentabilidade,6,Tai-chi,1,tsering,3,varios,6,videos,8,Vídeos,2,vitor-bertocchini,5,Yoga,15,Zen,1,
ltr
item
Sociedade Portuguesa de Meditação e Bem-Estar | Mindfulness Institute: Budismo: Apego
Budismo: Apego
Budismo- Apego Por um lado, a pele serve fisicamente de proteção; mas por outro, é objecto de cobiça dos sentidos, mantendo a mente apegada às ilusões do mundo sensorial, reparar o quanto investimos na nossa aparência física, pois que muito do nosso relacionamento com os outros e com a nossa auto-imagem é influenciado pela percepção e valorização da imagem corporal. Não há nada de errado em cuidarmos de nossa aparência física. Manter o corpo limpo e com aparência saudável é bom. O problema é o apego. Subjacente ao apego à nossa aparência está a raiz da ignorância: por detrás da relação com a nossa auto imagem, principalmente a facial (“espelho, espelho meu”), está a noção de um “eu” que se identifica com o corpo. E nesta identificação, o rosto ganha um lugar marcante. Por isso os salões de beleza e centros de estética facial crescem como cogumelos e têm tanto sucesso. O “valor de mercado” da nossa aparência facial no mundo social é grande: afecto e auto estima são negociados, em variados graus, através do modo como vemos e somos vistos nas nossas aparências. A a um nível mais profundo, todas as vezes que nos olhamos no espelho, lá está reflectida essa noção: “Isto sou eu!”. Meditação, mindfulness, Budismo, neurosciências, Porto, Maia, Matosinhos, retiros, aulas
http://3.bp.blogspot.com/-exZVFmuAfGw/UnvNnOov-kI/AAAAAAAABs8/EEO5hbnlNIk/s320/meditacao-porto-budismo14.jpg
http://3.bp.blogspot.com/-exZVFmuAfGw/UnvNnOov-kI/AAAAAAAABs8/EEO5hbnlNIk/s72-c/meditacao-porto-budismo14.jpg
Sociedade Portuguesa de Meditação e Bem-Estar | Mindfulness Institute
https://www.spm-be.pt/2013/11/budismo-apego.html
https://www.spm-be.pt/
https://www.spm-be.pt/
https://www.spm-be.pt/2013/11/budismo-apego.html
true
9051233935020441872
UTF-8
Carregados todos os Posts Não foram encontrados Posts Ver Todos Ler Mais ReSponder Cancelar Responder Apagar Por Home PÁGINAS POSTS Ver Todos RECOMENDADO LABEL ARQIVO PROCURAR TODOS OS POSTS Nada encontrado que corresponda ao que procura Voltar Home Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agostot Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Mesmo agora 1 minuto atrás $$1$$ minutos atrás 1 hora atrás $$1$$ horas atrás Ontem $$1$$ dias atrás $$1$$ semanas atrás Mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir Este conteúdo é PREMIUM Por faver partilhe para DESBLOQUEAR Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy