Useletter




  • Para ativar a sua subscrição terá de clicar no link que será enviado pela Google para o seu email.
  • A Useletter é o nosso popular email que versa sobre áreas como a Meditação, Mindfulness, Budismo, Yoga e outras atividades de 'Integração Mente-Corpo'. Contém os próximos encontros, dicas, sugestões, Meditações Guiadas e Ferramentas Práticas e uma relação forte com a (Neuro)ciência.

   
Voltar ao início

Top Ad unit 728 × 90

.

Duas questões importantes no estudo da Consciência



POR EDITOR SPM-BE |





Duas questões importantes no estudo da Consciência



A
primeira questão é que a consciência é uma forma de ordem superior de conhecimento que acompanha os pensamentos e outros estados mentais.

O conceito latino de conscientia é a raiz original a partir da qual todas as terminologias posteriores em Inglês e as línguas românicas se desenvolveram. Este por sua vez é derivado de cum ("com", "junto") e scire ("saber").

Na antiguidade clássica, assim como na filosofia escolástica da Idade Média Cristã, conscientia normalmente referia-se tanto à consciência moral ou ao conhecimento compartilhado por determinados grupos de pessoas, mais comunmente de ideias morais. Curiosamente, ser verdadeiramente consciente estava ligado a uma visão moral. (Não é uma bela ideia? Tornar-se consciente, no verdadeiro sentido, pode estar relacionado com a consciência moral?

Em qualquer caso, muitas das teorias clássicas afirmavam que tornar-se consciente tinha a ver com a instalação de um observador ideal na mente, um testemunho interior fornecendo orientação moral, bem como um conhecimento oculto, inteiramente privado, sobre o conteúdo dos seus estados mentais.

A consciência conecta os seus pensamentos com as suas acções, submetendo-as ao julgamento moral do observador ideal. O que quer que possamos pensar sobre essas primeiras teorias da consciência, elas certamente possuíam uma profundidade filosófica e de grande beleza: a consciência era um espaço interno proporcionando um ponto de contacto entre o ser humano real e o ideal, o único espaço em que poderia estar junto com Deus, mesmo antes da morte.

Desde a época de René Descartes (1596-1650), no entanto, a interpretação filosófica da conscientia simplesmente como conhecimento de ordem superior dos estados mentais começou a predominar.

A segunda informação importante parece ser a noção de integração: a consciência é o que liga as coisas num todo compreensivo e simultâneo. Se o fluxo de informações dos seus órgãos sensoriais é unificado, você experimenta o mundo. Se os seus sentidos se separam você perderia a consciência.

Filósofos como Immanuel Kant ou Franz Brentano teorizaram sobre essa "unidade da consciência": o que exactamente é que, em cada ponto único no tempo, combina todas as diferentes partes da sua experiência consciente numa única realidade?

Hoje, é interessante notar que a primeira visão essencial - saber que você sabe alguma coisa - é principalmente discutida na filosofia da mente 2, ao passo que a neurociência da consciência se concentra no problema da integração: como as características dos objectos estão unidas.

Mas, no processo de estudo e investigação, podemos descobrir como essas duas questões essenciais - a versão top-down, discutida na filosofia da mente e a versão bottom-up, discutida nas neurociências - são dois lados da mesma moeda.


Bibliografia 

2. Hobson J.A., Pace-Schott E.F., Stickgold R. (2000). Dreaming and the brain: toward a cognitive neuroscience of conscious states. Behavioral Brain Science,23(6),793–842.
Revonsuo, A. (2006). Inner Presence: Consciousness as a Biological Phenomenon. Cambridge, MA: MIT Press.
Duas questões importantes no estudo da Consciência Reviewed by Mindfulness Institute on 13:18 Rating: 5






MBSR

Treino de Resiliência ao Stress
e de Desenvolvimento Emocional


MBSR TTI

Em 2016 inicia a Formação de Instrutores de MBSR...

Formação

O meu 1º Retiro

Especialmente destinado Para quem deseja iniciar a...

Retiros

Retiros de Silêncio

Passar algum tempo em retiro é uma óptima forma...


Workshops

Fortemente práticos, são uma forma de ter...

Workshops


Mindfulness Institute
Sociedade Portuguesa de Meditação e Bem-Estar



Práticas de Integração 'Mente-Corpo'


A Sociedade Portuguesa de Meditação e Bem-Estar | Mindfulness Institute é uma associação científica, sem fins lucrativos, que procura contribuir para uma sociedade mais consciente através do estudo e da prática da Meditação.

Tem como missão contribuir para o estudo e para a prática da Meditação e outras abordagens de integração "mente- corpo", de forma científica e contemplativa, como forma para aumentar a qualidade de vida das pessoas e das comunidades, para o seu empowerment, facilitando a realização do seu pleno potencial.

ver mais


Bem-vind@s.






Últimas Entradas

*

 
Com tecnologia do Blogger.