Useletter




  • Para ativar a sua subscrição terá de clicar no link que será enviado pela Google para o seu email.
  • A Useletter é o nosso popular email que versa sobre áreas como a Meditação, Mindfulness, Budismo, Yoga e outras atividades de 'Integração Mente-Corpo'. Contém os próximos encontros, dicas, sugestões, Meditações Guiadas e Ferramentas Práticas e uma relação forte com a (Neuro)ciência.

   
Voltar ao início

Top Ad unit 728 × 90

.

9 formas de estragar a felicidade



POR EDITOR SPM-BE |





9 formas de estragar a felicidade

Ao estudar as pessoas com depressão e ansiedade os psicólogos notaram que os seus padrões de pensamento tendem a reflectir um certo número de 'Distorções Cognitivas' e de 'Crenças irracionais'.

'Distorções Cognitivas' e 'Crenças Irracionais'


Podem ser destacadas as seguintes.

1. Pensamento de Tudo ou Nada: Este é, possivelmente, a avó de todas as distorções, juntamente com o n º 2. Aqui temos a tendência de ver as coisas em categorias de preto ou branco. Por exemplo, se eu "sou um estudante e obtenho uma nota baixa numa disciplina, eu posso acreditar que isso significa que eu " nunca vou ser um bom aluno.

2. Catastrofização: quando nós consideramos absolutamente os piores resultados que se possam imaginar, e convencemo-nos de não apenas a sua possibilidade, mas também a sua probabilidade.

3. Leitura da mente: quando eu sei o que as pessoas estão a pensar de mim e o que elas estão a pensar e, normalmente, é muito negativo. Mas como posso saber com certeza, poderei estar enganado?

4. Cartomancia: A maioria de nós acha que é difícil dizer o que vai acontecer amanhã, muito menos o resto das nossas vidas, mas nós acreditamos fortemente que sabemos como as coisas vão acabar, como esta reunião vai decorrer ou aquela relação ou como será o compromisso de falar em público.

5. Personalização: Quando acreditamos que temos culpa em algo que aconteceu assumimos a responsabilidade, realmente não é assim.

6. Deveres e obrigações: tendência a se sentir que deve e tem que fazer isto ou aquilo de forma perfeita e os outros devem também seguir essa obrigação. "Isto não deveria estar a acontecer, é injusto” ou “as pessoas deveriam tratar -me melhor”.

7. Desvalorizar o Positivo: quando nos concentramos no que está errado e minimizamos ou mesmo negligenciamos completamente as nossas conquistas legítimas e boas qualidades.

8. Baixa tolerância à frustração: Esta é muitas vezes esquecida. É o pensamento e a crença de que eu não posso suportar algo, que eu não deveria ter que me sentir desta forma, quando, na verdade, embora possa ser desagradável, sou capazes de suportar.

9. Avaliação do Eu e dos Outros: Esta é a tendência a fazer julgamentos globais de nós mesmos e dos outros. É bom para julgar este ou aquele comportamento em particular, mas não faz sentido avaliar a totalidade dos outros e de nós mesmos. Embora isso muitas vezes é o que causa mais dor e o que temos a tendência de fazer automaticamente. "falhei o meu exame, portanto, sou um fracasso total e, geralmente, uma má pessoa."

Reconhece algum destes modos de pensar a partir de sua própria experiência?


Mudar as nossas respostas

Quando tomamos tempo para nos tornar conscientes dos nossos pensamentos, o qual é passível de ser treinado, por exemplo através da prática meditativa, mais rapidamente notaremos uma mudança nos nossos emergentes estados de espírito ou pensamentos distorcidos.

Outra coisa importante acontece: nós deixamos de ser arrastados pela torrente dos nossos pensamentos e sentimentos, de nos sentirmos sobrecarregados e desamparados e à mercê do mundo.

Pode ou não pode ser possível fazermos muito sobre a situação, mas tudo podemos fazer sobre a nossa resposta aos eventos. 

O simples facto de pararmos e nos perguntarmos o que está a acontecer na minha mente quando eu notar que eu fiquei mal, leva-nos a agir diferentemente do passado e ajuda a retardar o processo de pensamento negativo antes que ele se amplifique e eu me tornar excessivamente perturbado com o que está a ocorrer, muitas vezes sem saber como cheguei lá.

Verdadeiramente, nós os principais agentes de perturbação de nós mesmos, sem ter consciência disso, mas se praticarmos estas ideias e usarmos estas ferramentas, podemos começar a ver o processo, pela primeira vez, da forma como os meus estados de espírito são criados, que por sua vez começa a nos permitir fazer algo sobre isso.

A meditação é uma fantástica ferramenta neste processo!  

9 formas de estragar a felicidade Reviewed by Mindfulness Institute on 14:54 Rating: 5






MBSR

Treino de Resiliência ao Stress
e de Desenvolvimento Emocional


MBSR TTI

Em 2016 inicia a Formação de Instrutores de MBSR...

Formação

O meu 1º Retiro

Especialmente destinado Para quem deseja iniciar a...

Retiros

Retiros de Silêncio

Passar algum tempo em retiro é uma óptima forma...


Workshops

Fortemente práticos, são uma forma de ter...

Workshops


Mindfulness Institute
Sociedade Portuguesa de Meditação e Bem-Estar



Práticas de Integração 'Mente-Corpo'


A Sociedade Portuguesa de Meditação e Bem-Estar | Mindfulness Institute é uma associação científica, sem fins lucrativos, que procura contribuir para uma sociedade mais consciente através do estudo e da prática da Meditação.

Tem como missão contribuir para o estudo e para a prática da Meditação e outras abordagens de integração "mente- corpo", de forma científica e contemplativa, como forma para aumentar a qualidade de vida das pessoas e das comunidades, para o seu empowerment, facilitando a realização do seu pleno potencial.

ver mais


Bem-vind@s.






Últimas Entradas

*

 
Com tecnologia do Blogger.